“Coisa de Bárbara!” é uma expressão peculiar. Definição criada pela minha mãe, dona Mariline. Aplica-se em situações – por vezes engraçadas e constrangedoras – geralmente causadas por uma pessoa irremediavelmente atrapalhada, que, sem querer (querendo), não consegue manter os pés fixos na Terra, muito menos a cabeça abaixo das nuvens.

Em minha defesa, sempre digo que existe uma explicação bem pertinente para isso: o mundo não foi feito pra canhotos, altos e pouco coordenados. Mas já que não tem cura pra isso… Sigo ‘barbarizando’.

Vivo num sonho entre a realidade e a ficção, confundindo a “vida real” com a fantasia da arte. Este é o meu cantinho especial onde roteirizo o enredo, o gênero e o rumo dos meus personagens da melhor maneira que sei: escrevendo sobre tudo o que gosto, o que faço e o que gostaria de fazer, desde cinema, arte, música, jornalismo, até algumas “barbaridades” bem curiosas. Sim, isso é um trocadalho.